R$ 3 milhões por mês são desviados da Carris em Porto Alegre, RS

Em ação protocolada na Corte, servidores dizem que produtos licitados não estão sendo entregues conforme o estabelecido

Uma denúncia apontando um suposto desvio milionário de dinheiro público na Companhia Carris Porto Alegrense foi protocolada no Tribunal de Contas do Estado (TCE). A ação partiu dos servidores da empresa, foi encabeçada pelo delegado sindical Alceu Weber e formalizada ainda na semana passada. Conforme o servidor, pelo menos 20 equipamentos de utilização e manutenção dos coletivos contratados via licitação, não estão sendo entregues conforme o combinado.

Em vez da aquisição de sinaleiras de acrílico, materiais de plástico, por exemplo, são recebidos no almoxarifado, conforme a denúncia. O tempo de duração dos produtos chega a ser até sete vezes menor do que o original. Outro problema apontado está na compra de baterias. Os equipamentos da marca Moura são licitados, mas não condizem com os que são entregues, segundo Weber. O servidor fala que a vida útil das baterias utilizadas pela Carris é 30% menor que a da licitada.

O delegado sindical revela que a suposta fraude foi diagnostica no fim de 2012. Os funcionários notaram que os pneus que haviam sido recapeados não voltaram com a espessura licitada. Assim, o período de rodagem dos pneus caía até 25%, explica Weber.

“As fraudes envolvem desde especificação de sinaleiras, peças não compatíveis com serviço, combustível, fraude nas câmeras (…) chegando a um rombo mensal de R$ 3 milhões. Se a gente fizer um levantamento de estoque nós vamos achar uma gritante diferença e ver que o produto licitado é um determinado, mas o do estoque é outro, de qualidade inferior”, argumentou.

Weber esclarece, ainda, que a denúncia serve para auxiliar o TCE em outras quatro auditorias realizadas na Carris. A Corte espera o fechamento contábil de 2013 para checar os dados da denúncia.

Por meio da assessoria de imprensa, a Carris informou desconhecer a denúncia especifica, mas garantiu que as contas auditadas pelo TCE não apresentaram, até agora, nenhuma irregularidade.

Fonte: Lucas Rivas/Rádio Guaíba
http://www.radioguaiba.com.br/Noticias/?Noticia=512786

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: