Deputado que tatuou nome de Temer roubava salário de funcionários

Janot reiterou pedido ao STF de condenação por peculato para Wladimir Costa (SD-PA)

A Procuradoria-Geral da República (PGR) reforçou, em pedido enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) na última sexta-feira (28), que o deputado federal Wladimir Costa (SD-PA) seja condenado pelo crime de peculato. Segundo o procurador-geral, Rodrigo Janot, o parlamentar teria recebido o salário de “funcionários fantasmas” supostamente alocados em seu gabinete.

A investigação do Ministério Público teve origem em uma denúncia feita por um cinegrafista que trabalhou no programa de televisão de Wladimir. Registrado como assessor na Câmara, o ex-funcionário disse em depoimento que sacava o salário, entregava ao irmão do deputado do Solidariedade e recebia de volta R$ 500.

A apuração do Ministério Público afirma que o parlamentar e seu irmão ficaram com o salário de três servidores que recebiam sem trabalhar entre os anos de 2003 e 2005. Ainda segundo o MP, a perícia e a quebra de sigilo bancário revelaram que os funcionários sacavam os salários na íntegra. Nas mesmas datas dos saques há registro de depósitos em espécie na conta de Wladimir.

Ação penal para investigar deputado foi aberta pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2009
Enquanto gritava contra a corrupção Wladimir Costa (SD-PA) embolsava os salários de seus funcionários, operava sua campanha com caixa dois e fraudou quase meio milhão de reais.
Enquanto isso TRE cassa mandato de Wladimir Costa (SD-PA) por caixa dois e falta de prestação de contas

Por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE) cassou hoje (8) o mandato do deputado federal Wladimir Costa, do partido Solidariedade. Ele foi acusado pelo Ministério Público Eleitoral por arrecadação ilícita de recursos para campanha eleitoral (caixa dois) e por não prestar contas de mais de R$ 400 mil gastos em carreatas e material de campanha.

O deputado tem direito de recorrer da cassação ao Tribunal Superior Eleitoral, que definirá a possibilidade de ele continuar no exercício do mandato eletivo durante o julgamento do recurso. Se o TSE confirmar a cassação Wladimir Costa ficará inelegível pelo prazo de 8 anos. A relatora do processo foi a juíza federal Luciana Daibes.

No pedido que fez ao Tribunal para que condenasse o deputado, o Procurador Regional Eleitoral do Pará, Bruno Valente, afirmou que as graves omissões encontradas na prestação de contas de Wladimir Costa impedem a verificação sobre a regularidade da campanha. “E mais, demonstram total desprezo com a demonstração de regularidade, uma vez que foram identificadas despesas não contabilizadas e, consequentemente, sem comprovação da origem dos recursos arrecadados (caixa dois)”, diz no processo.

Procurador Bruno Valente na sessão que cassou Costa
Procurador Bruno Valente na sessão que cassou Costa

A prestação de contas do político já havia sido impugnada e foi rejeitada pelo pleno do TRE em sessão de 2014. O processo do MP Eleitoral se baseia em pareceres técnicos do próprio Tribunal que apontam abuso de poder econômico e listam todas as despesas omitidas nas contas de Wladimir Costa. Foram encontrados até indícios de falsificação e adulteração de assinaturas em recibos apresentados.

O candidato deixou de declarar R$ 149.950,00 em despesas de material gráfico e desapareceram de sua prestação mais de R$ 100 mil em despesas efetuadas entre julho e setembro do ano eleitoral de 2014. No total, a Justiça Eleitoral calculou que as omissões e falsificações correspondam a R$ 410 mil. A campanha de Wladimir Costa à Câmara Federal custou, segundo o valor declarado pelo deputado, R$ 642.457,48.

FONTE: http://www.jb.com.br/pais/noticias/2017/08/01/deputado-que-tatuou-nome-de-temer-e-acusado-de-ficar-com-salario-de-funcionarios/

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2016/07/08/tre-cassa-mandato-de-wladimir-costa-por-caixa-dois-e-falta-de-prestacao-de-contas/

Anúncios

Uma resposta to “Deputado que tatuou nome de Temer roubava salário de funcionários”

  1. “…O imposto sobre a Gasolina e o Diesel pesam mesmo é para a população mais pobre e para a classe média. O Governo entronizado pelo golpe, primeiro cortou e congelou recursos para a área social (Educação,Saúde e Previdência) por 20 anos. Depois foi encerrando programas como o PRONATEC, reduzindo programas como o Bolsa Família, o FIES, o PROUNI e o Ciência Sem Fronteiras entre outros. Agora, além de tirar estes programas dos pobres e da Classe média, o Governo pisoteia sobre ambas as classes, aumentando impostos e nada acontece, sinalizando uma aceitação tácita da Classe Média e uma submissão estarrecedora de pobres que já haviam deixado se ser pobres durante os 12 anos do Governo do PT e agora voltam a extrema pobreza. Por que é assim? Talvez por que não ninguém apresenta um projeto claro e compreensível para que esta massa se mobilize e lute para recuperar direitos que…”

    “GOVERNO COMEMORA FALTA DE MOBILIZAÇÃO POPULAR CONTRA AUMENTO DE IMPOSTOS”
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2017/07/30/governo-comemora-falta-de-mobilizacao-popular-contra-aumento-de-impostos/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: