Arquivo para junho, 2017

Pais corrupto. Policia corrupta. Policiais militares garantiam segurança de traficantes em favelas

Posted in Sem categoria on junho 30, 2017 by gusbrum
Os policiais militares do Rio de Janeiro presos hoje (29) são acusados de receber propinas para garantir aos traficantes de drogas a livre atuação em favelas de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro. A cúpula da segurança pública fluminense concedeu entrevista coletiva nesta manhã e detalhou que as 200 mil ligações telefônicas interceptadas durante dois anos registraram, inclusive, que os policiais sequestraram traficantes ao menos três vezes para cobrar valores mais altos nas propinas.

Dos 96 mandados de prisão contra os policiais militares, ao menos 46 já foram cumpridos. Além deles, nove traficantes foram presos. A operação é considerada a maior contra a corrupção policial na história do Rio de Janeiro e cumpre 172 mandados de prisão preventiva.

1 / 9

Segundo o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, a prisão preventiva foi pedida por causa do risco de os acusados abordarem testemunhas ou continuarem a atividade criminosa.

A investigação teve início na Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. O delegado titular, Fábio Barucke, disse ter confiança de que a corregedoria da Polícia Militar continuará a efetuar  prisões nos próximos dias.

“Extraímos de lá [Polícia Militar] essas laranjas podres e esses maus policiais, para fortalecer ainda mais a instituição”, disse o delegado.

As propinas recebidas pela quadrilha eram de cerca de R$ 1 milhão por mês, valor que chegava aos policiais militares semanalmente por meio de intermediários indicados pelo grupo para serem o contato com o tráfico. Um desses intermediários, após ser preso, fechou um acordo de colaboração premiada com o Ministério Público, o que permitiu chegar a mais detalhes da atuação da quadrilha.

Além de receber o dinheiro para garantir que os traficantes atuassem sem repressão, os policiais vendiam armas apreendidas em operações policiais, que deveriam ser entregues à Polícia Civil, para os traficantes de São Gonçalo.

Corte na carne

O secretário estadual de Segurança Pública, Roberto Sá, classificou a operação como difícil, mas necessário, e disse que mantém a confiança no juramento dos policiais militares honestos. “Desconheço instituições que cortem na carne como fazem as políciais. Não é simples, mas é necessário”, disse.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Wolney Dias, disse que os policiais acusados traíram a corporação e a sociedade, mas considerou que isso não põe a corporação em descrédito. “Se precisar excluir 90, 900 ou 9 mil, pouco importa. Não queremos traidores em nossa instituição”, disse.

FONTE: http://www.jb.com.br/rio/noticias/2017/06/29/policiais-militares-presos-garantiam-seguranca-a-traficantes-em-favelas/

Anúncios

Um problema endêmico no Brasil

Posted in Sem categoria on junho 29, 2017 by gusbrum

deputados.jpg

Em qualquer país sério, um deputado assim seria banido da vida publica. Mas no Brasil, um juiz autoriza deputado do PMDB, que estava condenado a regime semiaberto, a trabalhar na Câmara

Posted in Sem categoria on junho 28, 2017 by gusbrum
Juiz autoriza deputado em regime semiaberto a trabalhar na Câmara
Magistrado alega que Celso Jacob, com pena de 7 anos e 2 meses de prisão, não sofreu perda de mandato pelo STF

Por Rafael Moraes Moura e Breno Pires,

 

BRASÍLIA – O juiz Valter André Bueno de Araújo, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, autorizou nesta terça-feira, 27, o deputado federal Celso Jacob (PMDB-RJ) a trabalhar na Câmara dos Deputados nos dias úteis nos períodos da manhã e da tarde, devendo retornar à prisão para dormir à noite.

Celso Jacob
O deputado Celso Jacob (PMDB-RJ) em audiência pública na Câmara, em 28 de março de 2017 Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

Em maio deste ano, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a expedição de mandado de prisão contra Jacob. Ele foi considerado culpado pelos crimes de falsificação de documento público e dispensa indevida de licitação para construção de creche na época em que comandou a prefeitura de Três Rios (RJ), em 2002. A sentença fixada pelos ministros da Primeira Turma foi de 7 anos e 2 meses de prisão.

Para o juiz do DF, o caso diz respeito à “inédita situação de um parlamentar condenado ao cumprimento de pena em regime semiaberto, cuja perda do mandato não foi determinada pelo STF”. A defesa alegou não haver impedimento a um “processo de reinserção social”, pedindo que o peemedebista tivesse direito de cumprir “trabalho externo”.

De acordo com o juiz, é possível que o desempenho “do trabalho externo” seja verificado mediante informações periodicamente repassadas pela Mesa e as comissões da Câmara dos Deputados.

“É preciso ressaltar que não se ignora que o sentenciado é ocupante de cargo da mais alta importância na estrutura da República e, politicamente, deve obediência ao povo e, particularmente, aos seus eleitores. Por outro lado, ao dar início ao cumprimento da pena, surge, para ele, nova sujeição específica às regras da execução penal, de observância obrigatória”, escreveu o juiz em sua decisão.

“Assim é que, como única forma de possibilitar a fiscalização do trabalho externo, o sentenciado deverá comparecer à Câmara dos Deputados todos os dias úteis em que o Congresso Nacional esteja reunido, nos termos do art. 57, da CR/88, c/c art. 226, do RICD, recolhendo-se nos finais de semana, feriados e recesso parlamentar”, determinou o juiz.

O juiz ressaltou que, caso as sessões se estendam para o período noturno, “essa circunstância deverá ser demonstrada pelo sentenciado ao estabelecimento prisional onde estiver recolhido, por ocasião do seu retorno para o pernoite, por meio de certidão ou documento hábil emitido pela Casa, sob pena de eventual responsabilização por falta disciplinar”.

Atividades. Procurado pela reportagem, o deputado federal informou, por meio de nota enviada pelo gabinete, que jamais deixou lacuna ou se absteve de compromissos com o mandato.

“Sempre fui coerente, buscando a capacitação necessária para tratar todos os temas a mim apresentados nesta casa, e levar as discussões ao meu eleitorado. Gostaria de deixar muito transparente que de tudo farei para que eu possa exercer as atividades parlamentares”, disse a nota enviada pelo gabinete.

“Estarei na casa nos horários determinados pela justiça, o que não será nenhuma novidade, tendo em vista que, sempre estive para  cumprir as atividades  agendadas na Câmara e trabalhar para o  bom e fiel cumprimento do mandato”, conclui o deputado.

FONTE:

O Estado de S.Paulo

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,juiz-autoriza-deputado-em-regime-semiaberto-a-trabalhar-na-camara,70001867805

Acusado de espancar mulheres, o defensor da familia, “pastor” Everaldo recebeu 6 milhões da Odebrecht

Posted in Sem categoria on junho 27, 2017 by gusbrum

ESPANCADOR DE MULHERES, PRINCIPAL ARTICULAR DO SUMIÇO DA MÍDIA DO CASO ONDE MARCO FELICIANO ESTÁ ENVOLVIDO NO ESTUPRO DE UMA JORNALISTA E RESPONSÁVEL DIREITO PELA DIFAMAÇÃO DA JORNALISTA QUE PASSOU DE VÍTIMA PARA ACUSADA.


O ex-presidente da Odebrecht Ambiental, Fernando Luiz Ayres da Cunha, e o diretor Renato Amaury de Medeiros afirmaram em depoimento à Lava Jato que houve doação não contabilizada no valor de R$ 6 milhões da empreiteira à campanha de Everaldo Dias Pereira, o Pastor Everaldo (PSC-RJ), para a eleição presidencial em 2014.

Essa notícia não seria novidade se ele já tivesse sido denunciado pelo fundador do PSC, Vitor Nósseis e secretário-geral da agremiação, Antônio Oliboni, em 2015 por receberam ‘vultosas quantias de dinheiro’ de empresas investigadas na operação.

Fora as denúncias públicas e ignoradas pela maioria da população, ESSE FACÍNORA e um dos maiores delinquentes da bancada evangélica já foi acusado de agressão física, seguida de ameaça de morte. Na ação, há relatos de “chutes e socos, o que causou a perfuração da membrana timpânica” de Katia.

Em 2012, o pastor foi condenado na primeira instância a pagar para a ex-mulher uma indenização de 84 450 reais por danos morais e materiais. Everaldo reverteu a decisão no Tribunal de Justiça do Rio e agora o caso está em Brasília.

Outro evento obscuro que ele participou recentemente foi a tentativa de blindar outro facínora dessa bancada de bandidos, Marcos Feliciano que foi acusado de estupro pela jornalista Patrícia Lélis.

Entenda o caso:
https://www.cartacapital.com.br/politica/entenda-o-caso-no-qual-feliciano-e-acusado-de-tentativa-de-estupro

Outro episódio recente onde Everaldo esteve envolvido foi o patético batismo do bestial Bolsonaro que na época estava em andamento votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, enquanto ele mergulhava nas águas do Rio Jordão, no nordeste de Israel. Ferrenho opositor da petista, ele foi batizado no local nesta quarta-feira. A assessoria de imprensa do parlamentar confirmou a celebração da cerimônia religiosa. As imagens do batismo de Bolsonaro foram compartilhadas em redes sociais.
Vejam o vídeo:
No vídeo, que tem pouco mais de 40 segundos de duração, é possível ver Bolsonaro – que é católico, segundo sua assessoria – vestindo uma túnica branca. Ele é chamado pelo pastor Everaldo, presidente do PSC e responsável pela cerimônia e logo tem início o batismo:

– E aí, Bolsonaro, você acredita que Jesus é o filho de Deus?

– Acredito.

– Você crê que Ele morreu na cruz?

– Sim.

– Que Ele ressuscitou?

– Sim.

– Está vivo para todo o sempre?

– Sim

– É o salvador da humanidade?

– Sim.

– Mediante a sua confissão pública, eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Depois de mergulhar Bolsonaro nas águas, o pastor faz uma brincadeira.

– Peso pesado (risadas) – diz.

O deputado, então, se afasta agradecendo os aplausos:

– Obrigado, obrigado.

O Rio Jordão foi onde, segundo a Bíblia, Jesus Cristo foi batizado.

Comemoração

Bolsonaro continua em Israel e, de lá, publicou um post comemorando o afastamento de Dilma:

“Afastamento de Dilma:

Do Mar da Galiléia/Israel, Bolsonaro parabeniza a todos os brasileiros que lutaram por esse momento”.
Resumindo esse espetáculo grotesco, inquisidores moderno, acusados de todos os tipos de delito berrando o nome de Deus, família etc.e nesse caso dando um golpe parlamentar que levou essa corja toda ao poder.

Vejam algumas propagandas desse fanfarrão nas eleições passadas:

Aqui suas “propostas”de governo.

Aqui sua propaganda eleitoral e os surrados zurros da família e valores cristãos que alavancam votos entre os idiotizados que sustentam esses vagabundos.

https://www.youtube.com/watch?v=GzeGFiRhfh0

O Brasil está refém dessas quadrilhas e cabe a cada um de nós lutar e denunciar essas quadrilhas senão corremos o risco de sermos governados pelas piores espécies de seres humanos que já habitaram esse país sofrido e destruído por dogmas da Idade do Bronze.

FONTE: https://pequenasigrejas.blogspot.com/2017/04/pilantra-e-espancador-de-mulheres.html

Paulo Skaf estava na cota dos 10 milhões de Temer, diz Marcelo Odebrecht

Posted in Sem categoria on junho 27, 2017 by gusbrum

por Rodrigo Martins — 
A empreiteira prometeu 6 milhões de reais ao presidente da Fiesp. Como pagou menos, se dispôs a quitar dívidas da campanha, afirma o delator
Antonio Cruz / Agência Brasil
skaf_ESTE.jpg

Temer, Padilha e Skaf: os negócios do trio começam a ser expostos por Marcelo Odebrecht

Em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral na quarta-feira 1º, o empresário Marcelo Odebrecht relatou um encontro com o marqueteiro Duda Mendonça para quitar uma dívida da campanha de Paulo Skaf (PMDB) ao governo paulista em 2014. Derrotado, o presidente da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) contratou os serviços de Mendonça com a promessa de receber 6 milhões de reais da empreiteira Odebrecht. O montante, segundo o delator, fazia parte dos 10 milhões de reais prometidos ao grupo político de Michel Temer.

À época, o atual ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, licenciado do cargo para uma cirurgia na próstata, procurou Cláudio Mello Filho, ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, para solicitar 10 milhões de reais para o grupo político de Temer, disse Marcelo Odebrecht. Nesse ínterim, o dono da maior empreiteira do País encontrou-se com Skaf, que, por sua vez, pediu 6 milhões de reais para a campanha ao governo paulista.

Odebrecht concordou em fazer a doação, desde que o valor fosse descontado do valor acertado com Padilha. Foi então que o empreiteiro marcou um jantar com Temer no Palácio do Jaburu. Logo no início do encontro o empresário anunciou a intenção de apoiar as candidaturas do grupo político. Depois, a conversa enveredou-se por amenidades. Em dado momento, Temer se retirou do local. E os detalhes foram decididos com Padilha.

O delator reconheceu, porém, que fez um pagamento muito inferior ao valor acertado com Skaf durante a campanha. Sentiu-se devedor. Foi quando recebeu o marqueteiro Duda Mendonça para acertar o pagamento de dívidas da campanha do peemedebista. Oficialmente, a campanha de Skaf recebeu 200 mil reais do Grupo Odebrecht, por meio da petroquímica Braskem. É o que foi declarado à Justiça Eleitoral em 2014.

A assessoria de Skaf afirmou que todas as doações de campanha foram devidamente registradas na Justiça Eleitoral e que o empresário “nunca pediu e nem autorizou ninguém a pedir qualquer contribuição de campanha que não as regularmente declaradas.”

FONTE: https://www.cartacapital.com.br/politica/paulo-skaf-estava-na-cota-dos-10-milhoes-de-temer-diz-marcelo-odebrecht

Manchetes sobre Michel Temer publicadas nos principais jornais do pais.

Posted in Sem categoria on junho 24, 2017 by gusbrum

19366617_901457789993994_8870935519082852727_n.jpg

Do partido campeão em corrupção…

Posted in Sem categoria on junho 19, 2017 by gusbrum

19224929_1367048506676102_6870572521048482297_n.jpg