PF diz que R$ 7,9 milhões foram desviados de obra de museu no ABC paulista

 

Uma investigação conduzida pela Polícia Federal com a Controladoria-Geral da União e o Ministério Público apurou o desvio de ao menos R$ 7,9 milhões do dinheiro que seria destinado à construção do Museu do Trabalho e do Trabalhador.

Parte dos recursos pertenciam à União, ao Fundo Nacional de Cultura e à Prefeitura de São Bernardo do Campo (Grande São Paulo). Segundo anunciou a PF em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (13), o esquema envolvia pagamentos em duplicidade e superfaturamento.

Oito pessoas foram presas, entras elas o secretário de Obras, Alfredo Luiz Buzzo, o sub-secretário de Obras, Sérgio Suster, e o secretário da Cultura, Osvaldo de Oliveira Neto, alvos de mandados de prisão temporária expedidos nesta manhã.

Joel Silva/Folhapress
SAO BERNARDO DO CAMPO,SP BRASIL-09-12-2013: Vista das obras do Museu do Trabalho e do Trabalhador em São Bernardo do Campo, que está quase pronto e vai contar a história de movimentos sindicais liderados por Lula.( Foto: Joel Silva/ Folhapress ) ***PODER *** EXCLUSIVO FOLHA***
Vista das obras do Museu do Trabalho e do Trabalhador, em São Bernardo do Campo

A 3ª Vara Federal de São Bernardo do Campo expediu ainda oito mandados de condução coercitiva e 16 de busca e apreensão para serem cumpridos em São Paulo, Santos, São Bernardo do Campo e Barueri, além de outros que correm no Rio de Janeiro e no Distrito Federal. Os mandados são cumpridos por 60 policiais federais e dez servidores da Controladoria-Geral da União.

A Polícia Federal apura desvio de recursos obtidos por meio de convênios do Ministério da Cultura com a prefeitura e via Lei Rouanet. Há, de acordo com os investigadores, indícios de superfaturamento, subcontratação ilegal de empresas sem licitação e projetos duplicados de captação de recursos.

Concebido como um marco da gestão do prefeito Luiz Marinho (PT), o museu foi planejado para contar a história do trabalho e das greves do ABC paulista, que lançaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na política.

A obra, iniciada em 2012 e prevista para durar nove meses, recebeu mais de R$ 14 milhões de investimento do Ministério da Cultura, mas ainda não foi concluída.

FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO
Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2016/12/1841038-policia-federal-apura-desvio-de-r-79-milhoes-de-recursos-de-museu-do-abc.shtml ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos da Folha estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que a Folha faz na qualidade de seu jornalismo. Se precisa copiar trecho de texto da Folha para uso privado, por favor logue-se como assinante ou cadastrado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: