R$ 650 mil em fraudes no Sistema Nacional de Emprego (Sine) em Nova Santa Rita.

Janice Silva – janice.silva@gruposinos.com.br

As investigações iniciaram em setembro deste ano, a partir de levantamento feito pela Força Tarefa PrevidenciáriaA fraude descoberta pela Polícia Federal e o Ministério do Trabalho e Previdência Social era realizada na agência do do Sistema Nacional de Emprego (Sine) em Nova Santa Rita. O  prejuízo com a concessão de seguro-desemprego chega a R$ 650 mil. Chamada de Operação Mandacaru, a ofensiva dos órgãos desarticulou nesta quinta-feira (10) uma organização criminosa que fraudava vínculos empregatícios com intuito de obter benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). As ordens judiciais foram cumpridas em Nova Santa Rita e Novo Hamburgo.
Quatro mandados de prisão preventiva foram realizados (três da mesma família em Novo Hamburgo), sendo um deles de um servidor da Prefeitura de Nova Santa Rita que prestava serviços na agência do Sine. Também houve nove mandados de busca e apreensão e duas suspensões de atividade de contador. Um dos mandados foi cumprido na casa de um oficial de Justiça de Canoas no Centro de Nova Santa Rita. Agentes da Polícia Federal estiveram no local por volta das 6 horas. A operação contou com 50 policiais federais e recebeu o nome de Mandacaru em alusão à planta extremamente resistente que cresce no sertão nordestino.
A Prefeitura de Nova Santa Rita, por meio de nota, informa que o funcionário investigado foi exonerado de suas funções. A Prefeitura apoia a ação e acompanhará o resultado das investigações sobre os atos de ilegalidade ora desencadeados, além de abrir uma sindicância para apurar os fatos.
Investigação
Operação Mandacaru desarticula organização criminosa que fraudava vínculos empregatícios para obter benefícios de seguro desemprego do INSSConforme a delegada de Polícia Federal Ilienara Karas, responsável pela investigação, o procedimento foi feito apenas no Sine de Nova Santa Rita, embora as empresas e os supostos empregados tivessem como sede ou residência outras cidades da região. A organização criminosa utilizou várias empresas inativas. “No mês de outubro de 2015, 20% dos requerimentos dessa agência eram falsos.A participação do servidor público foi essencial no processo”, comenta. O grupo, que agia há mais de 15 anos, tinha pelo menos 20 empresas – de turismo, de calçados e até mesmo de roupas – inativas utilizadas no esquema.
As investigações iniciaram em setembro deste ano, a partir de levantamento feito pela Força Tarefa Previdenciária para identificação de empresas inativas que poderiam estar sendo utilizadas para inserções de vínculos empregatícios falsos. Foi constatado que, naquele mês, haviam sido encaminhadas diversas Guias de Recolhimento do Fundo de Garantia e Informações à Previdência Social (GFIPs), contendo elevado número de empregados, para seis pessoas jurídicas. Nos endereços em que as empresas deveriam estar funcionando, nada foi encontrado. Logo em seguida, o grupo confeccionou rescisão de contrato de trabalho e encaminhou requerimentos de seguro desemprego.
Veja Mais
Rotina
É a terceira operação da Polícia Federal em que o grupo criminoso investigado tem origem no bairro Canudos em Novo Hamburgo. Segundo a delegada três pessoas que tiveram a prisão preventiva decretada eram da mesma família. “A rotina delas era levar pessoas para fazer os benefícios e buscar documentos. Eles conseguiram um patrimônio bem significativo, inclusive com uma franquia de supermercado. A vida deles era incompatível com os ganhos”, explica Ilienara. Uma das atuantes era a mãe da família, muito ativa na fraude, que está recebendo auxílio-doença ilícito. Esta pessoa tinha três carteiras de identidade falsas.
FONTE: http://www.diariodecanoas.com.br/_conteudo/2015/12/noticias/regiao/250597-fraude-descoberta-pela-pf-ocorria-na-agencia-do-sine-de-nova-santa-rita.html
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: