R$ 14 milhões em desvios em Pauiní, AM

O secretário municipal de saúde e o ex-secretário municipal de finanças também foram presos durante a Operação Cartas Chilenas.

segunda-feira 9 de maio de 2016 – 10:47 AM

Alisson Castro / portal@d24am.com

As irregularidades causaram prejuízo de R$ 14 milhões aos cofres públicos. Foto: Acervo DA

Manaus – A prefeita de Pauiní, município distante 923 quilômetros de Manaus, Maria Barroso da Costa (PMDB) foi presa, nesta segunda-feira (9), pela Polícia Federal suspeita de desvios de recursos federais e fraude em licitação. As irregularidades causaram prejuízo de R$ 14 milhões aos cofres públicos. As informações são do chefe da Controladoria Geral da União (CGU) no Amazonas, Marcelo Borges de Sousa.

Além da prefeita também foram presos o secretário municipal de saúde, José Augusto Salvador e o atual vereador e ex-secretário municipal de finanças, Antônio Barreiros Venâncio (PR), o ‘Chiba’ (PR). De acordo com o chefe da CGU, o grupo teria desviado recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), do Sistema Único de Saúde (SUS), do Fundo Municipal de Saúde e do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei).

A investigação constatou que das 64 licitações analisadas, 44 foram fraudadas, de acordo com Souza. “Eles montavam processos licitatórios utilizando o nome até de pessoas já falecidas para compor a licitação. Já ouvimos pessoas que confirmaram que não participaram de nenhuma licitação. Processos licitatórios foram montados à revelia das empresas e contém diversas irregularidades”, afirmou.

O chefe da CGU afirmou que os desvios estavam afetando os serviços da administração municipal. “Os alunos de Pauiní estão sem merenda porque parte do dinheiro estava sendo desviado. Há também falta de medicamentos nos postos de saúde. Foi verificada a utilização de falsos médicos, estudante ainda cursando medicina na Bolívia sendo contratados de forma irregular para atender os moradores”, disse o chefe da CGU.  Segundo Souza, parte dos salários de médicos contratados de forma irregular eram revertidos para a prefeita e para o secretario de saúde do município.

Em Manaus, a PF cumpriu um mandato de busca e apreensão em uma residência para saber se a casa pertence à prefeita. “O que se busca é o contrato do aluguel e comprovante de pagamento que vincule esta residência à propriedade da prefeita”, afirmou Marcelo Borges de Souza.

De acordo com o chefe da CGU, as investigações começaram com uma auditoria feita pela controladoria nas contas do Fundeb. “Neste trabalho foram encontradas diversas irregularidades e nós entramos em contato com a Polícia Federal do Acre e eles já tinham um inquérito aberto. Nós fizemos uma parceria e compartilhamento judicial das investigações que culminou hoje com esta operação”, explicou.

Os participantes do esquema vão responder pelos crimes de corrupção ativa e passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro, peculato, crimes de responsabilidade, dispensa indevida de licitação, falsificação de documentos públicos e exercício ilegal da medicina.

Fonte: http://new.d24am.com/noticias/politica/prefeita-pauini-presa-suspeita-desvio-verbas-federais-fraude-licitacao/151505

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: